skip to Main Content
(44) 3029-5309 der@dernegocios.com.br (44) 99923-4544        

Comprar negócio: confira sete dicas essenciais para ter sucesso com franquia

Comprar Negócio: Confira Sete Dicas Essenciais Para Ter Sucesso Com Franquia

Ao comprar negócio, é muito importante saber escolher para direcionar bem o investimento. Franquia pode ser uma boa oportunidade se você estiver atento a algumas características. Confira!

1)    Não se impressione com o tamanho da rede 

Na hora de comprar franquia, as maiores ou mais conhecidas do mercado costumam impressionar mais na hora da escolha. Realmente seus franqueados contam com a maturidade dos sistemas de operação delas. Mas é importante avaliar se a marca escolhida terá espaço na localidade onde será aberta.

A franqueadora apresentará ao candidato suas melhores franquias. Mas não necessariamente o novo franqueado terá a sua disposição a mesma realidade. Além disso, há detalhes da cultura local percebidos apenas por quem os vivencia.  Logo, o franqueado deve ter seus próprios parâmetros. E não se basear apenas no estudo de mercado que o franqueador lhe oferecerá.

Isso é fundamental até mesmo na escolha do ponto comercial. A localização adequada é importante em qualquer tipo de negócio. No caso da franquia é ainda mais delicado porque o investimento nas instalações costuma ser mais alto que em outros tipos de operação.

Para que você seja um franqueado de sucesso, importa também conhecer a rotina da rede de franquia. Assim, o ideal é buscar informações sobre o cotidiano da rede e seu modo de funcionamento com outros franqueados. Normalmente a rotina das grandes marcas exige muita dedicação. Por tudo isso, informar-se é um meio de saber se você tem perfil para aquele tipo de negócio.

2)    Entenda o seu próprio perfil comprar franquia

Normalmente, as franqueadoras estão interessadas em candidatos que irão se dedicar pessoalmente ao empreendimento. Aqueles que investem sem pretensão de participarem ativamente da gestão não são mais priorizados mesmo que tenham bom potencial financeiro. As redes buscam parceiros que lhes agreguem valor, não apenas que multipliquem o número de franqueados.

Nesse sentido, para comprar franquia, o candidato precisa ter perfil de liderança, capacidade de automotivação e ser um bom negociador. Isso porque é um erro achar que a empresa crescerá sozinha só por ser franquia. O franqueado precisa trabalhar muito para ter sucesso. De acordo com a ABF (Associação Brasileira de Franchising), o franqueado precisa se dedicar pessoalmente às vendas para certificar-se do crescimento. O contrário disso, delegar a um gerente por exemplo,  é um dos erros que comprometem novos franqueados.

Ao mesmo tempo, quem opta por comprar franquia deve ser do tipo que aceita e segue regras. Elas fazem parte do modelo de negócios de franchising. A franqueadora é quem dita as regras e o franqueado deve seguir essas orientações para ter sucesso com a marca.

Outra recomendação é gostar do segmento e nunca escolher apenas porque a rede é conhecida. Isso é fundamental para corresponder às exigências naturais do negócio.

Franquia, franchise ou franchising: Sistema pelo qual determinada empresa concede os direitos a uma pessoa, física ou jurídica, de representá-la mediante pagamento de royalties e autorização, sob certas condições.

Fonte: Dicionário Michaellis  

3)    Participe do treinamento

Ao comprar franquia, nunca envie um representante em seu lugar para o período de treinamento. Esse é o momento mais importante ao comprar franquia. Muitos franqueados delegam pela correria com a montagem do novo empreendimento. Contudo, essa participação o subsidiará em toda a operação dali para frente. Muitas vezes, aquele funcionário que foi no treinamento sai da empresa e o franqueado terá problemas.

4)    Siga as regras e padrões da franqueadora

O modelo de negócios da franquia envolve diretrizes para manter o padrão onde quer que esteja. A marca da rede é reconhecida por essa unidade. Então, a gestão da franquia requer que essa unidade seja mantida. Logo, o franqueado precisa conhecê-las porque deverá estar alinhado com elas.

Dentro de uma rede de franquias, os materiais de trabalho (mix de produtos, por exemplo), o sistema de divulgação e modo de operação são pré-definidos. O franqueado não pode e nem deve alterar isso sob pena de descaracterizar a própria marca e receber sanções por isto.

5)    Tenha capital de giro

Segundo a ABF, é muito comum o franqueado investir todo seu dinheiro na compra e instalação da franquia. Mas é preciso reservar capital de giro para manter a operação. O ideal é que sobre dinheiro para ajudar a custear o negócio pelo menos nos primeiros seis meses.

6)      Nunca ignore a COF

COF é a sigla para Circular de Oferta de Franquia. Esse é um documento obrigatório em que o franqueador apresenta informações essenciais sobre a franquia antes de o interessado assinar o contrato. Não deve ser confundida com uma peça de venda. Ela vem depois dessa fase de divulgação do negócio para tornar o processo de aquisição transparente. Na COF ficam estabelecidos pontos importantíssimos, como:

– se haverá direito a área exclusiva ou não;

– qual o valor dos royalties e da taxa de franquia;

– que tipo de suporte a franquia se compromete a oferecer;

– se haverá fornecedores obrigatórios para o franqueado;

– se a marca já está registrada no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) ou se não está;

– as condições comerciais, financeiras e jurídicas da franquia.

Tanto a existência quanto o conteúdo da COF estão estabelecidos na Lei de Franquias, Lei 8955/94. Essa regulamentação também determina que a entrega desse documento seja formalizada por meio de um protocolo de recebimento. E ainda que a COF seja entregue pelo menos dez dias antes da assinatura contratual. E o contrato não pode ser fixado antes desse prazo, mesmo que as partes queiram. É uma forma de a lei proteger o interessado de si mesmo e evitar um grande investimento feito por impulso.

Apenas o que está estabelecido na COF poderá ser judicialmente cobrado da franquia depois do fechamento do contrato. Por isso, é importante ler essa circular atentamente. Se a franqueadora argumentar a não necessidade da COF ou buscar acelerar a assinatura do contrato, deve ser vista com desconfiança.

 7)    Observe o contrato

Contratos de franquia não são negociáveis. Ser unilateral é ruim por diminuir a flexibilidade. Mas pode ser um benefício por outro lado. Isso porque o princípio de uma franquia é proteger a integridade da marca, do sistema operacional como um todo. Assim, a rede precisa ser administrada sem privilégios, ou seja, o que vale para um franqueado deve valer para todos. Por isso, ter um contrato uniforme é um sinal de confiabilidade.

E, naturalmente, os contratos de franquia trazem restrições, por exemplo, com relação a possibilidade e/ou forma de venda do negócio no futuro. Normalmente, as  cláusulas do contrato de franquia mais importantes são dos seguintes tipos:

– de direito de preferência que dá à franquia o direito de escolher se compra a unidade do franqueado desistente.

– de quarentena ou de raio – determina tempo de impedimento para que o ex-franqueado, ao fim do contrato, tenha negócio semelhante ao do franqueador no mesmo ponto comercial ou dentro de uma certa área.

– de rescisão: estabelece regras no caso de rompimento de contrato de franquia antes do período de vigência do contrato,  e mesmo ao seu término.

Se acaso alguma das disposições contratuais obrigatórias ao comprar uma franquia desagradam, o melhor é procurar outra franqueadora. Isso poupará problemas futuros.

Que tipo de auxílio um intermediador pode me oferecer ao comprar franquia ?

 O processo de compra e venda de franquias em andamento requer o mesmo cuidado do que esse tipo de operação para empresas comuns. Nesse sentido, a participação do agente de negócio é vital. Veja porque você deveria contar com um agente de negócios.

Além desses benefícios gerais, o intermediador auxilia em relação a outros detalhes específicos para compra de uma franquia.  Normalmente , a franqueadora só autoriza a venda depois de aprovar o perfil do novo dono. O agende de negócios pode auxiliar a analisar as características do comprador e prepará-lo para a entrevista com a franquia.

Além disso, a mudança de dono pode envolver algum tipo de multa contratual, e esses valores precisam ser considerados durante a negociação.

Av. Bento Munhoz da Rocha Neto, 632 – 5º andar, sala 502 – Zona 07 – Centro Empresarial Átrium – Maringá – PR

(44) 3029-5309

Solicite um contato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top