skip to Main Content
(44) 3029-5309 der@dernegocios.com.br (44) 99923-4544      

Descubra o que os investidores mais valorizam em uma empresa

Descubra O Que Os Investidores Mais Valorizam Em Uma Empresa

Separamos quatro características que interessam aos investidores de forma geral e para as quais o mercado deve estar atento. Confira!

1) Receitas recorrentes

Esse tipo de receita é baseada na venda de produtos ou serviços por meio de contratos de longo prazo, que gerem mensalidade. São muito bem vistas pelos investidores porque usualmente oferecem estabilidade ao negócio.

 2) Exclusividade

Sabe aquelas empresas com as quais não é fácil competir? Pois é, essas são muito apreciadas porque tornam difícil a entrada de concorrentes. São exemplos aquelas com produtos e serviços patenteados, exclusivos ou cujo know-how é difícil superar. Esse tipo de exclusividade é muito apreciada principalmente nas áreas médica, farmacêutica, veterinária e de tecnologia de máquinas e computadores. Naturalmente, também entram aqui empresas com produtos ou serviços de alto valor agregado, cujos ativos intangíveis são muito relevantes. (Você sabe quanto valem seus ativos intangíveis ?)

3) Compatibilidade e complementariedade

Quando os investidores optam por participar da gestão das empresas em que apostam, consideram imensamente o perfil do sócio. Nesse sentido, a semelhança de propósitos e o bom relacionamento são os pontos mais observados e valorizados. Assim como a complementariedade entre os sócios, isto é, quando apresentam competências diferentes para fortalecer áreas diversas da empresa. Por exemplo, é comum bons gestores financeiros, desejarem sócios com expertise na área comercial e vice-versa.

Para esse tipo de investidor, quando já tem empresa, também é importante a sinergia dessa com o novo negócio adquirido parcialmente ou integralmente. Assim, costumam observar se a empresa em que investirá é complementar em relação a itens como:

  • ao portfólio de produtos,
  • a atuação geográfica,
  • e ao mercado, tornando possível a convergência comercial.

4) Valor justo

A capacidade de demonstrar o valor da empresa por meio de metodologias qualificadas de avaliação de empresa, também chamada de valuation, atrai investidores. Isso porque dá segurança ao comprador e, claro, também ao vendedor.  Quem vai investir está preocupado em saber exatamente onde está aplicando seu dinheiro. Nesse post você pode conhecer até um caso ilustrativo. E se quiser entender melhor sobre as metodologias que dão credibilidade ao valuation, confira nosso post Conheça as principais metodologias de avaliação de empresas.

5) Governança corporativa

A experiência em compra, venda e avaliação de empresas aponta que a adoção da governança pode valorizar em até 15% a empresa. A governança envolve estratégias para regular a administração da empresa, como:

  • a adoção de acordo de quotistas ou acionistas;
  • Conselho de Administração;
  • código de conduta;
  • e auditoria independente, por exemplo.

Isso garante transparência e atesta que o proprietário já possui a mentalidade de prestação de contas das operações financeiras das empresas. Assim, facilitam a adesão de sócios ao negócio e valorizam a empresa em processos de compra e venda (fusão e aquisição).

Essas características interessam principalmente a investidores financeiros, isto é,  empresas de private equity ou venture capital. Esse tipo de investidor aproveita o know-how da empresa adquirida, injeta capital e colabora com expertise na áreas administrativo-financeira para fomentar o crescimento. Depois de alavancá-la, vende ou faz um IPO.  Por isso, para eles é tão importante a governança corporativa que lhes dá segurança para investir e acompanhar.

  • Private equity: 

Private Equity é uma expressão em inglês que pode ser traduzida como “Ativo Privado”. É um tipo de fundo de investimento, representado por uma entidade gestora, compra empresas para alavancar seus resultados e lucrar ao vendê-la depois. Os fundos de Private Equity estão interessados em empresas que já tenham faturamento e boa capacidade de crescimento. Em geral, preferem empresas de médio porte, embora também estejam de olho nas pequenas que sejam prósperas. Naturalmente, quando um fundo de Private Equity entra na empresa como  sócio, passa a fazer parte das decisões para o negócio. Então o empresário que vende deve estar preparado para isso. 

  • Venture capital: 

Também conhecido como capital de risco, é um tipo de fundo de investimento para startups ou empresas que estão começando suas operações. Difere do private equity justamente pelo perfil das empresas em que se investe. No Venture Capital há investimento de dinheiro mas também auxílio na estratégia e gestão para promover o crescimento.

No Brasil, tanto os fundos de private equity quanto os de venture capital são constituídos são regulados pela Comissão de Valores Mobiliários

  • IPO (Initial Public Offering)

É uma sigla, em inglês, para Oferta Pública Inicial (ou OPI), ou seja, designa a primeira vez em que um a empresa venda ações para o público.  Abrir ações na bolsa é um dos mecanismos utilizados pelos investidores para lucrar mais. E também atrair talentos por meio da remuneração através de oferta de ações.

Veja o que o Nosso Investidor Procura

Conheça nossas empresas à venda

Leia também: Seis tipos de investidor para você ser ou ter em sua empresa

 Saiba porque você deve fazer uma avaliação de empresa

 E ainda: Compra e venda de empresas: 6 etapas que você precisa conhecer  e confira também nosso E-book sobre o assunto.

                      Dez vantagens e motivos para você comprar uma empresa

Quer saber mais sobre avaliação, compra e venda de empresas ? Entre em contato conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top